Saúde: Caps encerra 2019 com avanços no atendimento à população

A mudança para categoria III foi uma das principais conquistas alcançadas pelo Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS), em 2019. A instituição também passou a funcionar aos fins de semana e no regime de 24 horas, contando com seis leitos para acolher os usuários, em especial os que apresentam crise. Desse modo, os atendimentos são feitos durante o dia e noite, inclusive com a oferta de refeições.

De acordo com a coordenadora do Caps III, Adriana Tabata, atualmente o centro conta com 15 mil prontuários, dos quais aproximadamente 1.200 são ativos, com atendimentos mensais, bimestrais ou a cada três meses. O tratamento ofertado pela casa de saúde vai desde oficinas terapêuticas (cerca de 20) aos atendimentos individualizados e coletivos. Uma equipe multidisciplinar fica à disposição dos usuários, que contam ainda com serviços de consultas e farmácia. “O Caps III trabalha para reinserção deles na sociedade, para que eles possam resgatar muitas coisas que perderam no processo de adoecimento e essa equipe diversa faz com que eles consigam retomar suas atividades. O Caps tem essa diversidade profissional justamente para reabilitar”, explica Adriana.

A Jordânia Silva, 37 anos, está em tratamento no Caps III de Marabá, há 10 dias. Diagnosticada com transtorno bipolar, ela tem sentido resultados positivos nas oficinas em que participa, como pintura e desenho. “Eu gosto de fazer a psicoterapia porque a gente desenha, interage, dança, tem contato com outras pessoas. São muito boas as oficinas, têm ação muito forte na nossa melhoria”, ressalta Jordânia.

Segundo a coordenadora do Caps III, o acompanhamento da família durante o tratamento, é algo positivo e faz diferença nos resultados. Por isso, dona Antônia Silva e outros familiares faz questão de apoiar Jordânia. A aposentada afirma que percebeu mudanças no comportamento da filha. “Desde que ela veio pra cá, só tenho a agradecer a Deus. Depois que ela veio pra cá melhorou muito”, observa.

Outra atividade importante do centro é o atendimento aos usuários de álcool e outras drogas. O atendimento é feito todos os dias, visando o tratamento com a política de redução de danos. “É um avanço para toda a população de Marabá ter um serviço como Caps III. Somos o único no Sudeste do Pará e referência na política de redução de danos por atender pessoas com sofrimento relacionado ao uso abusivo de álcool e outas drogas. É um ganho”, enfatiza a coordenadora.

Para 2020, a equipe está otimista para novas conquistas e já trabalha para a realização de um grande seminário, previsto para ocorrer em março. O Caps III funciona na Folha 31, na Nova Marabá, próximo à Casa da Cultura.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos 

Acessibilidade