Saúde: CCZ intensifica ações para redução de zoonoses

Embora, em 2018, a ocorrência de zoonoses tenha diminuído ou, em alguns casos, mantido o padrão de anos anteriores, a exemplo da raiva animal (sem registros há mais de cinco anos em Marabá), este ano as rotinas do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) serão intensificadas para reduzir a incidência de doenças transmissíveis a humanos por meio de vetores, em especial a leishmaniose visceral.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fernanda Miranda, em 2018, a leishmaniose visceral, somada a outras zoonoses, vitimou quase três mil cães e gatos em Marabá. No total, 36 pessoas foram acometidas pela doença, sendo 35 tratadas. Uma pessoa foi a óbito.

A diretora observa que o elevado número de animais diagnosticados com leishmaniose é resultado da intensificação dos inquéritos caninos realizados nas áreas onde são constatados casos da doença em humanos. Para este ano, a Vigilância em Saúde fortalecerá as equipes de endemias, com ampliação dos recursos humanos e melhoria das estratégias de combate às zoonoses e outras doenças transmitidas por vetores, a fim de diminuir ainda mais a ocorrência desses tipos de agravos no município.

Estatísticas de 2018 – De acordo com informações do CCZ, em 2018, foram realizados 4.143 testes rápidos para leishmaniose. Desse total, 2.351 deram resultado positivo, enviados para contraprova em Belém, destes 1.177 confirmados como positivos até o mês de outubro e 187 negativados. O restante ainda depende de confirmação do Laboratório Central do Estado (Lacen).

No decorrer de 2018, a captura de animais nas ruas pela carrocinha totalizou 1018 cães e 200 animais de grande porte (equinos e muares), além de 1.627 cães e 625 gatos recebidos por meio de doação. No ano passado, em março, para manter a estatística de anos anteriores no combate à raiva animal, o CCZ complementou a campanha antirrábica de 2017, promovendo vacinação na zona rural, com imunização de cerca de oito mil animais (6.289 cães e 1.750 gatos). Em setembro foi realizada a campanha antirrábica de 2018, vacinando mais de 38,5 mil animais na cidade e no campo, sendo 23.360 cães e 15.237 gatos.

ACESSIBILIDADE
X