Saúde: Cheia de vida, aos 97 anos, dona Izabel Lopes ganha a luta contra a covid-19

Com a sua marca, o sorriso largo, dona Izabel Lopes de Moraes, de 97 anos, acaba de reafirmar que é uma pessoa  forte, cheia de vida, após ter vencido o novo coronavírus (Sars-CoV-2). Ela ficou hospitalizada por 12 dias , mas desde o dia 16 de junho, está em casa, onde recupera as energias.
foto cedida pela família
João Pereira Moraes, é um dos oito filhos de dona Izabel. Apesar do susto ao receber a notícia da doença contraída pela mãe,  ele conta que não foi surpresa a vitória contra a covid-19, por ser a aposentada muito saudável. “Porque ela é muito forte e eu falo para ela, Deus botou a mão na sua cabeça. As pessoas não costumam chegar aos 97 anos, com a lucidez com que a senhora chegou, saudável. Isso é relevante e gratificante para nós como família”, enfatiza Moraes.
Moraes, um dos filhos
A desconfiança de que dona Izabel tinha se infectado pelo novo coronavírus aumentou durante a consulta no Centro de Especialidades Integradas (CEI). Diante dos sintomas apresentados pela idosa, como a falta de apetite, perda de sono e tosse, após avaliação clínica, a médica logo solicitou a ida de dona Izabel para o Hospital Municipal de Marabá. “Aquilo me assustou. Você fica atônico. Você fica meio sem teto”, destaca João Moraes.
Ele conta que a mãe fez o exame no HMM, comprovando as suspeitas da covid-19. Como o tratamento domiciliar não surtiu efeito, dona Izabel teve que ser internada. Foram 12 dias de internação entre o HMM e o Hospital de Campanha. “Eu imaginava: minha mãe é tão forte para entrar nesse gráfico (de óbitos). Eu não queria acreditar que ela fosse entrar naqueles gráficos”, revela o filho de dona Izabel.
Em muitos momentos, durante a internação da idosa, a família sentiu medo, mas nunca perdeu as esperanças de que voltariam a ter a idosa ao lado com a saúde recuperada. “Eu tenho fé que ainda vamos comemorar o aniversário de 100 anos de vida dela” finaliza
Moraes.
Texto:Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio 
Acessibilidade