Saúde: Em combate ao mosquito Aedes, fumacê é aplicado em abrigos e áreas alagadiças

A Coordenação de Endemias e Vigilância Ambiental, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realiza pulverização de fumacê nos oito abrigos onde estão alojadas 282 famílias. A ação iniciou na terça-feira (28) e continua até a próxima semana, para que vários locais sejam contemplados. O fumacê, que é aplicado através de um carro ou por meio de um profissional, tem como objetivo evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador da Dengue, Zika e Chikungunya.

Hoje, quarta-feira (29), o fumacê está sendo aplicado nos abrigos do Bairro São Félix e antiga Acrobe, na Marabá Pioneira. Na quinta-feira (30), será a vez do abrigo da obra Kolpping e do abrigo do bairro Liberdade receberem a pulverização, bem como a ação dos agentes de endemias. “Estamos fazendo ações com fumacê em abrigos e periferias da cidade, áreas alagadas e onde os indicadores de criadouros do mosquito é maior”, explicou Amadeu Moreira, coordenador de Endemias e Vigilância Ambiental, da SMS.

Amadeu destaca que além da preocupação com o novo coronavírus, deve-se manter os devidos cuidados e atenção quanto ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Zika, Chikungunya e Dengue.

“A SMS está fazendo o trabalho de contenção e bloqueio nos casos recentes de dengue. Estamos com controle do foco dessa doença, que não pode aumentar, pois somada a covid-19, poderá trazer sérias consequências à população.Todo morador tem de fazer sua parte, assim como o poder público está fazendo. Portanto, evitar água parada e limpar seus quintais, e ainda tirar objetos velhos que podem acumular água, já que estão passando mais tempo em casa no isolamento social. Vamos juntos lutar”, esclarece.

Tirando uma dúvida da população, Éden Emílio Calixto Chaves, supervisor do carro fumacê, ressalta que o produto não é letal aos humanos e sim ao mosquito Aedes. “A população deve ficar tranquila quando o carro passar em frente a sua residência, área ou quintal, onde a fumaça entrar é para eliminar o mosquito em alguns minutos. Após isso, tudo estará dentro da normalidade”, disse.

Todo o trabalho da Coordenação Epidemiológica é estratégico e feito por meio do Lira (Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes).

ENTENDA

O fumacê é uma estratégia eficaz para o combate ao Aedes Aegypti, sobretudo em tempos de epidemia. Foi uma forma encontrada pelo governo em todo o País, para controlar os mosquitos. A prática consiste em passar um carro que emite uma espécie de nuvem de fumaça, com doses de inseticida, que permite eliminar a maior parte dos mosquitos adultos presentes na região. Por ser um produto químico, não deve ser utilizado no mesmo local, em elevadas quantidades e com muita frequência, portanto deve ser aplicado conforme estudos feitos pela coordenação de Endemias.

Veja outras fotos:

Texto: Emilly Coelho
Fotos: Divulgação Vigilância Ambiental

Acessibilidade