Saúde: Equipes da SMS farão visitas nas casas para vacinar população contra sarampo

A partir do dia 1° de agosto, a Prefeitura de Marabá, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), fará visitas nas casas da população para realizar a vacinação contra o Sarampo. Serão 20 equipes compostas pelos servidores do Programa Estratégia Saúde da Família (ESF), com o apoio das equipes do Extra Muro. As visitas ocorrerão durante todo o mês de agosto, inclusive nos fins de semana, percorrendo os bairros com maior incidência da doença em nosso município.

Durante os dias 27, 28 e 29 (segunda a quarta), os agentes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) farão visitas pilotos nas Folhas 10, 11 e 12. “Vamos analisar o quantitativo de doses aplicadas e o tempo que nossas equipes levarão. Através desse piloto é que iremos ver quantas pessoas conseguiremos vacinar para passar para a Sespa”, explica Cynthia Pombo, Coordenadora da Equipe Extra Muro.

A cidade dispõe de grande estoque da vacina desde março, no entanto não tem conseguido atingir as metas de vacinação. A coordenadora do Departamento de Atenção Básica (DAB) da SMS, Mônica Borchat, explica que a lista com os bairros e a ordem está sendo traçada e logo serão divulgadas. As vacinas ocorrerão nos bairros e áreas adjacentes.  “Iniciaremos pela Nova Marabá e iremos literalmente de casa em casa fazendo a vacinação, sempre seguindo os protocoles e orientações preconizados pelo Ministério da Saúde (MS), tanto na questão do sarampo quanto da Covid19”, explica.

Na manha dessa quarta-feira (21) coordenadores da SMS e da Sespa se reuniram para traçar estratégias já que a meta da vacinação de sarampo não vem sendo atingida. A enfermeira, Cinthia Mendes, da Coordenação de Imunização da SMS, destaca a importância da ação. “Estivemos em reunião para buscar uma estratégia contra o sarampo. Temos que encontrar essa população que não está vacinada e protegê-la. Iremos realizar uma grande ação de varredura que usará grande contingente de profissionais da Atenção Básica”, comenta.

Quem vacina?

O público-alvo no momento é a população de 20 a 49 anos. No entanto, apesar de várias solicitações para que essas faixas etárias se dirijam às Unidades Básicas de Saúde (UBS) para realizar a vacinação, a procura se manteve baixa. Atingindo menos de 5% da meta estabelecida para essa faixa etária.

Vale lembrar que as outras faixas etárias também devem se vacinar.

A vacina do sarampo é uma vacina de rotina, feita da criança até o adulto. Nas crianças é dada uma dose ao completar 1 ano e outra aos 15 meses. Atualmente devido aos novos casos da doença que tem aparecido no país, também está ocorrendo a vacinação da chamada “dose zero”, que é dada aos 6 meses de idade.

Qualquer pessoa que não tenha sido vacinada, dos 6 meses até os 59 anos, pode procurar as Unidades Básicas de Saúde e garantir a imunização. “Precisamos que todas as pessoas e responsáveis – no caso de bebê e crianças – de 6 meses a 59 anos se encaminhem para as salas de vacina nas UBS, no intuito de verificar se as doses de rotina contra o sarampo estão na carteira, para Marabá vencer essa doença novamente. Lembramos que o sarampo também é uma doença de transmissão respiratória. Se imunizar também ajuda a evitar confusão com alguns sintomas da COVID-19 (como tosse e irritação nos olhos)”, esclarece Cinthia Mendes.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Arquivo

Acessibilidade