Saúde: Novas ambulâncias para o SAMU vão ampliar atendimento em Marabá

(3 de setembro de 2019)

Ambulância agora tem GPS e fica mais fácil fazer a localização de um solicitante, climatização e aparelhos mais modernos e completos

A partir desta semana o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Marabá conta com duas ambulâncias novas para atender a população. Os veículos foram adquiridos pela Prefeitura de Marabá com recursos próprios, custando cada um R$176 mil. O município passa a contar agora com três ambulâncias, todas adquiridas nos últimos três meses.

O Coordenador Médico do SAMU na Região do Carajás, Edinaldo Pereira Araújo, explica que a demanda de novas ambulâncias vinha desde 2015, e que haverá uma grande melhora na cobertura do atendimento. “Tínhamos duas ambulâncias velhas. Quando uma apresentava baixa ficávamos só com uma. Uma ambulância é muito difícil para uma população de 266 mil habitantes. Agora são ambulâncias novas e em número maior, dificilmente faltará ambulância”, destaca.

O SAMU conta hoje com três equipes e uma Unidade de Saúde Avançada, composta por um médico, um enfermeiro e um condutor socorrista que utilizam uma ambulância que possui todos os equipamentos que contém em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital. “É uma ambulância equipada com todos os parâmetros para salvar a vida de um paciente. Utilizada em casos mais graves, como acidentes com vítimas graves ou múltiplas vítimas”, destaca.

As outras duas ambulâncias são utilizadas por um técnico em enfermagem e um condutor socorrista, e atende a demandas mais brandas. Todas as três ambulâncias novas possuem ar condicionado, GPS, rádio, colar cervical, oxigênio, remédios, entre outras coisas. “As novas ambulâncias trazem mais conforto para equipe e para o paciente que está sendo atendido. Ambulância agora tem GPS aonde fica mais fácil fazer a localização de um solicitante, climatização e aparelhos mais modernos e completos, reitera.

O SAMU é um órgão tripartite, de responsabilidade do Ministério Público, Estado e Prefeitura. O Prefeito de Marabá, Tião Miranda, destaca que o investimento nas duas ambulâncias adquiridas com recursos próprios demonstra o interesse da prefeitura em investir na saúde. “Investimos 32% de recursos próprios na saúde, muito mais que os 15%, que é o mínimo. O SAMU estava realmente necessitado. Estamos estruturando a saúde de Marabá. É rotineiro entregarmos cada dia mais ambulâncias. É importante estruturarmos os órgãos e beneficiar mais a população”, conclui. A outra ambulância foi adquirida em junho através de um convênio com o Ministério da Saúde.

O secretário de saúde, Luciano Lopes Dias, destaca que além das duas ambulâncias a Prefeitura também entregou nesta sexta-feira uma ambulância para a Vila Capistrano de Abreu. “Tivemos a zona rural contemplada com mais um veículo, 4×4 adaptado à realidade do campo. Esse é nosso objetivo. Trazer mais serviços e melhor prestados para a população de Marabá”

Trote

Segundo Edinaldo Araújo,o SAMU recebe em média 8 mil trotes por ano e faz um apelo a população. “Tínhamos um número maior. A maioria de adolescentes. Reduzimos através de conscientização. Não façam isso, quando você liga para o SAMU você prejudica alguém que está realmente precisando de ajuda”, ressalta.

O SAMU atende em média 600 solicitações por mês. Entre 2005 e 2018, desde que começou a atuar em Marabá, foram 94 mil atendimentos realizados. Toda a regulação da região de Carajás passa pela central de Marabá.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Hilton Rodrigues