Saúde: Palestra e roda de conversa marcam abertura da Semana de Combate ao Fumo

Unidades de Saúde receberão palestras sobre Combate ao Fumo durante a semana

Foi realizada nesta terça-feira (27), no Cine Marrocos, a abertura da Semana Nacional de Combate ao Fumo, com o tema “O Tabaco e a Saúde Pulmonar”. Uma palestra e uma roda de conversa foi promovida com profissionais da Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Marabá, aonde visou-se debater a Prevenção, o Controle o Tratamento do vício ao tabaco.

O psicólogo da Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), Luis Wagner Caldeira, foi o palestrante que abordou o tema “Tabagismo como Problema de Saúde”. Discorrendo sobre o impacto negativo que o uso do tabaco e a exposição ao fumo passivo exercem sobre a saúde pulmonar e destacando como o tabaco é responsável por até 90% dos cânceres de pulmão.

“Também viemos mostrar como está funcionando o Programa Nacional de Controle ao Tabagismo (PNCT), aqui em Marabá, ver as dúvidas dos profissionais e trocar experiências. O programa prevê uma ajuda mútua, porque o fator psicológico é um dos mais importantes. E está funcionando nas UBS”, destaca.

Durante a semana ainda acontecerão palestras em todas as 23 Unidades de Saúde da cidade. Segundo a coordenadora do Programa de Tabagismo de Marabá de Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Helane Moreira, um dos objetivos é levar ao conhecimento do público que Marabá participa do programa, incentivar a adesão dos fumantes e esclarecer dúvidas, tanto sobre o PNTC como sobre o tabagismo em si.

“Nesse ano o foco é o câncer de pulmão. Todas as  unidades estão trabalhando de forma preventiva com as palestras. Em 9 unidades o Programa já funciona com pessoal treinado para atender a população com todas as nuancias necessárias”, destaca Helane.

No dia 27 e 28 de junho foram feitos treinamentos de capacitação e reciclagem com os enfermeiros das UBS aonde existe o Programa. As 9 UBS que possuem o serviço na cidade são Emerson Caselli, Laranjeiras, Jaime Pinto, Demósthenes Azevedo, João Batista Bezerra, Hisoshi Matsuda, Enfermeira Zezinha, Mariana Moraes e Amadeu Vivacqua.

O programa dura quatro meses, inicialmente prevê reuniões semanais e depois mensais. Além disso, também são disponibilizados adesivos de controle de nicotina e o cloridade de bupriopriona, remédio para controle de ansiedade que auxilia quem está tentando largar o cigarro.

A equipe de controle de tabagismo é composta por enfermeiro, médico, terapeuta ocupacional, psicólogo, odontólogo, assistente social e nutricionista. “Basta que a pessoa procure a Unidade de Saúde com seus cartão SUS, RG e CPF e espere abrir a nova turma. Ela ficará na fila de espera e quando for aberto a equipe do postinho entrará em contato com você”, esclarece Helane.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Hilton Rodrigues