Saúde: Prefeito orienta mais cuidados na 2ª fase da pandemia

(25 de janeiro de 2021)

Durante a reinauguração da Unidade Básica de Saúde Jaime Pinto, na sexta-feira (22), o prefeito Tião Miranda falou sobre a situação de pandemia causada pelo novo coronavírus, alertando para a 2ª fase de proliferação do vírus.

“Essa segunda fase está vindo, até mais forte. As pessoas devem se prevenir. Acho que a gente só vai ficar livre disso quando a maioria absoluta da população estiver vacinada. É um vírus que age no organismo de maneira diferente. Em alguns não passa de uma simples gripe. Em outros vira uma enfermidade e agrava muito. E a gente tem de ter um carinho e cuidado com as pessoas mais velhas. Os idosos”, alerta o prefeito.

O gestor reitera que o município tem feito a sua parte nos cuidados para controlar o avanço da doença. Ele citou a entrega de quase 30 mil kits de medicamentos no tratamento das pessoas, que desenvolveram a forma mais leve, e o atendimento especializado 24 horas no Hospital Municipal de Marabá.

O gestor pontua a necessidade de prevenção por parte da população, adotando sempre as medidas de segurança e higiene. “Lavar as mãos, passar o álcool, manter o distanciamento, evitar as aglomerações”, destaca ele.

Desde o surgimento dos primeiros casos em Marabá, em março de 2020, a Prefeitura de Marabá tem tomado medidas restritivas para evitar a propagação do coronavírus. Na semana passada foi publicado o decreto municipal 150/2021 que voltou a reduzir o horário de funcionamento dos bares, restaurantes, distribuidoras de bebidas e espaços de eventos da cidade em até às 00 horas. Além disso, os estabelecimentos também deviam funcionar com apenas 50% da capacidade total.

Por outro lado, nesta quinta-feira (21), a prefeitura entrou em acordo com o decreto do Governo do Estado (nº800), publicando um novo decreto municipal, o de número 156/2021. “A gente vai vencer! Ao longo da humanidade tem três coisas que aflige: pragas, pestes como essa, e as guerras. Mas tudo passa na vida. Vamos viver,  a vida  vai normalizar. Agora a gente tem de fazer a parte da gente”, endossa o gestor.

Vale destacar que o município começou a vacinação no dia 19 de janeiro. Foram 1609 doses iniciais enviadas pela Secretaria de Saúde do Estado.

Veja o cronograma:

Os profissionais de saúde na linha de frente do combate a covid-19 e os idosos que vivem nas instituições de longa permanência do município estão na lista de prioridade.

Segundo recomendação, a 2º fase da campanha abarcará os profissionais de segurança pública na ativa, idosos de 60 a 79 anos de idade, idosos a partir dos 80 anos e povos quilombolas.

Na 3º fase serão priorizados indivíduos que possuam comorbidades, como diabetes, hipertensão e obesidade.

A 4º fase será para profissionais da educação, Forças Armadas, funcionários do sistema penitenciário, população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.

Ainda não há previsão de distribuição das vacinas para as demais fases da campanha.

Confira o decreto número 156/2021

Decreto-no-156-2021

Texto: Leydiane Silva