Saúde: Tratamento e otimismo ajudam dona Maria Alves, de 73 anos e hipertensa, a vencer a covid-19

Nos últimos 50 dias, mais do que nunca, dona Maria Alves de Almeida Alencar aumentou ainda mais uma das melhores características que tem: o otimismo. A aposentada, de 73 anos, hipertensa, venceu a covid-19, sem sair de casa. Isso foi um pedido dela aos filhos que diante do quadro de saúde estavél, decidiram não contrariar a vontade da mãe, moradora antiga no bairro Laranjeiras. “Fui ao hospital três vezes, mas não fiquei internada”, conta a aposentada.
O tratamento domiciliar de Dona Maria começou quando o diagnóstico da covid-19 foi confirmado pelo exame PCR, que consiste na coleta de secreções do nariz e garganta. Foram  a ardência no nariz, a falta do olfato e o cansaço, que levaram à família a suspeitar  da doença. Já na primeira semana, os sintomas se apresentaram de maneira forte, mas felizmente ela não apresentou falta de ar.
“Como faço tratamento de gordura no fígado, procurei o médico. Senti diarréia, desidratei, tive desmaio, mas não fiquei internada. Tomei a medicação em casa”, explica dona Maria.
Matriarca de uma família grande, mãe de 7 filhos, foi difícil controlar a transmissão do novo coronavírus´, que logo se espalhou entre os familiares. Mas apenas dona Maria  e um dos filhos tiveram os sintomas fortes da doença, devido à baixa imunidade. A situação  não abalou a fé da aposentada, que faz questão de aconselhar as pessoas em relação ao enfrentamento da covid-19.
“Não tenha medo, só tenha fé e vontade de ficar bom. Entrega nas mãos de Deus.  Para as pessoas que ainda não fizeram exame, que ainda não tiveram a doença, digo que se cuide. Qualquer sintoma procure o médico. Se puder evitar melhor, não é brincadeira”, alerta.
Mesmo passado o susto, dona Maria não descuida nenhum segundo da saúde dela e dos demais  de casa. “Agora é que eu tomando cuidado mesmo. Eu uso máscara e digo pra todo mundo usar. Aqui só entra de máscara . E também não saio de casa”,  ressalta sorridente a guerreira.
Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio
Acessibilidade