Saúde: UBS Amadeu Vivacqua atende mais de mil pessoas ao mês

Na Unidade Básica de Saúde (UBS) Amadeu Vivacqua, no Bairro São Félix II, os atendimentos acontecem diariamente de segunda à sexta-feira para mais de 850 pessoas por mês, isso só em relação a consultas médicas e de enfermagem. A UBS, que foi entregue revitalizada em 2020, dispõe também de odontólogo, psicólogo, além de serviços como vacina, curativos, dispensa de medicação e de insumos para os diabéticos, dentre outros serviços.

Erica da Silva Corrêa, 30 anos, mãe de dois filhos, frequenta a UBS sempre que ela ou familiares necessitam de atendimento não emergencial de saúde. A dona de casa disse que sempre tem as demandas atendidas.

“Eu já fiz aqui os meus dois pré-natais. Venho buscar os acessórios para a minha avó que é diabética. Eu frequento o posto há mais de 15 anos e agora que reformaram só melhorando. Sempre que preciso venho aqui marcar consulta”, afirma Érica.

Érica da Silva

De igual forma, Antônio Marcos Santos, 43 anos, também frequenta a UBS. Desta vez a procura por atendimento foi para o filho de 11 anos. Antônio buscou consulta com o clínico geral para conseguir um encaminhamento para atendimento psicológico para Mário Kael.

“Sempre venho aqui com minha esposa e meus meninos. A gente não pode dizer que o atendimento aqui tá ruim. na cara aqui. Posto limpo, bom atendimento”, ressalta o açougueiro.  

Seu Antônio e o filho

Quem procura a UBS também encontra por serviços como a confecção do cartão SUS, sistema de regulação, coleta de PCCU (Preventivo do câncer de colo uterino), passe livre para pacientes idosos ou com deficiência, quando necessitam do TFD (Tratamento Fora do Domicílio), dispensação de medicamentos, inclusive para pacientes com hanseníase e tuberculose.

O enfermeiro Herson Júnior, gerente da UBS, enfatiza que o centro de saúde trabalha com a prevenção, no tratamento de doenças crônicas em nível de baixa complexidade e conta com uma equipe de Saúde da Família, que além de médico e enfermeiro, possui doze agentes comunitários de saúde (ACS), um dos diferenciais na UBS. Segundo Herson, 75% das consultas são destinadas para os atendimentos agendados pelos ACS e os outros 25% ficam para a demanda espontânea, inclusive, aos que apresentam a síndrome gripal, nesse período.

“Eles trabalham na busca ativa, nas ruas, fazendo as visitações de acordo como prevê o decreto com seus EPI ‘s. A gente acaba deixando essas vagas de atendimento desse público para ele não precisar ir ao hospital numa situação que pode ser tratada aqui na porta de entrada” pontua o gerente.

Herson esclarece que o objetivo é atender ao máximo os que procuram a UBS, mas com qualidade. Por isso, as quantidades de consultas médicas diárias, por exemplo, devem ser respeitadas. Uma média de 18 por profissional.

“Porque tem o tempo para que o médico realize uma consulta digna, ele vai ouvir, conversar com esse paciente, se for lotar esse profissional ele vai tá só assinando e não vai ser uma consulta de qualidade” pondera o enfermeiro.

Enf. Herson Jr. , gerente da UBS

A UBS Amadeu Vivacqua foi ampliada e revitalizada em 2020 e agora vive a expectativa da informatização e implantação para o ponto de coleta de materiais para exames.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Aline Nascimento