Saúde: Vigilância Sanitária fiscaliza cumprimento de medidas de prevenção à Covid-19

Na quinta-feira (02) a equipe de Vigilância realizou panfletagem no aeroporto, com informações educativas sobre a Covid-19. Os passageiros são orientados a procurar a Vigilância Sanitária em caso de suspeitas de contaminação, por meio do telefone 3323-2020

As equipes da Divisão de Vigilância Sanitária de Marabá, com o apoio da Policia Militar, Guarda Municipal e Departamento de Postura está fiscalizando estabelecimentos comerciais e de serviço em funcionamento no município para garantir a prática de higiene e das medidas protetivas no enfrentamento a pandemia do novo Coronavírus. Ao todo, são fiscalizados, em média, 30 estabelecimentos por dia, em toda a cidade.

De acordo com Daniel Soares, coordenador da DIVISA, no primeiro momento o foco é orientar aqueles que estão descumprindo as regulamentações norteando-os sobre as medidas de proteção recomendadas pelos decretos municipais no combate à covid-19.

“Por enquanto estamos priorizando as orientações, ainda não fizemos nenhuma autuação, ou condução à delegacia, todos os comerciantes têm atendido as recomendações”, enfatizou o coordenador.

No entanto, segundo a DIVISA, apesar da colaboração dos comerciantes, a atenção ainda está maior aos bancos e principalmente as casas lotéricas que estão com dificuldades de administrar a aglomeração de pessoas, sobretudo, nas filas externas.

“Devido a esse período em que eles estão fazendo os pagamentos está havendo muita aglomeração de pessoas. A conscientização tem de ser das duas partes, dos estabelecimentos e da população em seguir com as recomendações”, pondera Daniel.

O autônomo Josivan Miranda, da área de lanches e salgados, presenciou o trabalho das equipes durante a operação no Bairro Laranjeiras, na tarde desta quinta-feira (02). Apesar de sofrer com as consequências econômicas trazidas pela Covid-19, ele reconhece que a fiscalização é necessária.

“Eu vendia meu lanche nas ruas e não posso mais, é ruim para nós autônomos, mas eu entendo que pela saúde a gente tem de obedecer. Saúde em primeiro lugar. Eu aceito se está dando certo desta maneira”, comenta o vendedor.

Outra ação feita nesta quinta-feira (02), foi a orientação e panfletagem no aeroporto da cidade, com informações educativas sobre a doença. Além disso, os passageiros foram orientados a procurar a Vigilância Sanitária em caso de suspeitas de contaminação pela Covid-19, por meio do telefone 3323-2020.

“O nosso pedido principal para a população é que fique em casa, evite sair de casa e proteja os idosos, esses são os mais vulneráveis. A gente requer esse cuidado prévio, então depois fica mais fácil controlar essa doença”, destacou o coordenador da Divisa.

Medidas

Entre as obrigações exigidas aos estabelecimentos em funcionamento, estão a disponibilidade de álcool em gel 70% em locais estratégicos das lojas para utilização de funcionários e clientes, utilização de máscara descartável para os funciona rios, realização da desinfecção periódica de maçanetas e corrimão ao longo do dia, sinalização dos locais de espera em filas com fitas adesivas para distância mínima de 1,5 metros entre as pessoas.

A Divisa informa ainda que continua com o atendimento de denúncias. Nesta quinta-feira, por exemplo, uma loja de cosméticos e salão de beleza, na folha 12, foi alvo de uma fiscalização que resultou na apreensão de 80% dos produtos comercializados, devido ao prazo de validade vencido. O material foi transportado em três camionetes para destruição.

Veja mais fotos:

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio

 

Acessibilidade