Seagri: 5ª Conferência de Desenvolvimento Rural Sustentável discute melhorias na produção no campo

Com objetivo de discutir políticas públicas que busquem melhorar a qualidade de vida de homens e mulheres que vivem no meio rural e dar continuidade no funcionamento do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), foi realizado na sexta-feira (24), no auditório da Secretaria de Educação, a V Conferência Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável.

 

 

 

 

 

 

A Conferência contou com a participação de cerca de 80 representantes de segmentos da sociedade ligados ao meio rural, onde deliberaram sobre vários pontos de discussão que foram deste a logística, produção e assistência técnica, apresentando propostas para melhorar a produção no campo no município, o principal objetivo do encontro conforme ressalta Marcos Paulo Eleres, da secretaria municipal de agricultura e presidente da comissão provisória do CMDRS.

“Esta quinta conferencia se realiza para ajudar os produtores. Através das ideias e das propostas nós queremos traçar novos objetivos tanto para o ano de 2019 quanto para 2020, elegeremos uma mesa diretora que vai trabalhar neste biênio essas propostas para ajudar a zona rural, principalmente os produtores”, afirma.

 

 

 

 

 

 

Para a agricultora Giselda Coelho, presidente da cooperativa de produção agropecuária e serviços / Amazônia (Cohara), este é um momento importante para discutir os desafios da agricultura familiar como o modelo de comercialização para que os produtos possam ser vistos pela sociedade. Segundo ela, trabalhar numa perspectiva de organizar desde a matéria prima, técnicas de produção, até chegar os produtos in natura na feira.

“Marabá é um dos municípios que tem um número significativo de assentamentos, somos 78 projetos de assentamentos, e essa expansão geográfica tem um impacto na dimensão territorial, mas no ponto de vista da organização da produção é um dos desafios maiores pois requer uma política pública específica. O orçamento melhorou, mas ainda é pouco diante da dimensão dos familiares que dependem da agricultura familiar”, disse.

Giselda Coelho – Presidente da Cooperativa de Produção Agropecuária e Serviços / Amazônia 

De acordo com Marcos Paulo, todos os esforços estão sendo feitos para atender as demandas dos agricultores que estão nos assentamentos. De acordo com ele, essa política de apoio às famílias, melhora a vida dos que estão no campo e das que estão na cidade, pois o alimento chega com um preço mais acessível ao consumidor.

“Buscamos melhorar a logística, o escoamento da produção, melhorar as condições de vida dos produtores. Nós temos uma grande expectativa, vamos chegar a esses objetivos a partir com o que está sendo proposto no encontro”, afirmou Marcos Paulo.

Secretário Adjunto da Seagri

Texto: Victor Haôr

Fotos: Paulo Sérgio dos Santos

ACESSIBILIDADE
X