Seagri: Por decisão dos agricultores, Feira do produtor tem atividade suspensa

As feiras livres de agricultores de Marabá, conhecidas como Feira do Produtor, que geralmente funcionam aos sábados e às quartas-feiras, mesmo não inclusas nas restrições do Decreto Municipal 26/2020, por decisão dos próprios produtores rurais, estão com as atividades suspensas por tempo indeterminado, diante das dificuldades para cumprimento da maioria das exigências impostas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Segundo o coordenador de Feiras Livres na Seagri, Marcos Miranda, foram os próprios agricultores que tomou essa decisão, pela dificuldade em cumprir determinações como manter distância entre pessoas e as barracas, visto que o espaço que ocupam é para a quantidade de expositores e pedestres, e por considerarem inviável a compra de material de higiene (álcool em gel) e EPI’s.

Diante dessa situação, a Feira da Rua Sororó, no bairro Novo Horizonte, cujo transporte de produtos é feito em parceria com a Seagri, já não funciona há 15 dias; a instalada no Shopping Pátio Marabá, há uns 20 dias; outra que funciona às quartas-feiras dentro da Faculdade Carajás, obedece ao expediente da instituição, que ora se encontra fechada. E também as feiras dos residenciais Tocantins e Itacaiunas estão paralisadas.

No tange ao destino dessa produção, Miranda diz que parte dela é originada pelos próprios feirantes e uma boa quantidade é comprada na vizinhança. Assim, para o que é adquirido de terceiros, o expositor deixou de comprar; enquanto aquilo que é produzido, a exemplo de verduras que tem o momento certo de colheita, é vendido ou doado nas comunidades.

Texto: João Batista
Foto: Arquivo 

Acessibilidade