A Prefeitura de Marabá, através da Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), realizou nesta quinta-feira (31), a distribuição de 25 kits de avicultura para a comunidade do Recanto dos Pássaros, no bairro São Félix. A ação faz parte do projeto de fomento a avicultura realizado pela Seagri.

O kit é composto por lona, tela, bebedouro e comedouro. A partir de agora é dado o prazo de um mês para que os agricultores realizem a construção do galinheiro.  Após isso a Seagri voltará a comunidade para fiscalização e contemplará os produtores com 120 pintinhos e ração disponível para um mês. “O projeto de avicultura age fomentando essa área no município. A secretaria disponibiliza todo um aparato técnico de instrução para os produtores e também insumos que eirão utilizar para prática de agricultura”, explica o veterinário da Seagri, Mário Mendes. 

Além disso, a Seagri disponibilizou um curso para os produtores em junho. O presidente da Associação dos Chacreiros do Recanto dos Pássaros e Entorno (ACREP,) Antônio Cavalcante, agradece não só aos kits, mas também a orientação dada pela secretaria. “É um divisor de água aqui para os produtores. Ensinaram como lidar com as aves, como criar, como manejar e até a questão da venda. O pessoal hoje está bem mais preparado e a Seagri tem acompanhado, orientado a gente com engenheiros, agrônomos, veterinários”, complementa. 

Um dos beneficiados foi Waldemir Henrique, que ressaltou a importância do projeto para sua vida. “Projeto muito relevante para desenvolvimento do nosso chacreamento. Conseguimos através da prefeitura iniciar esse trabalho. Com certeza é uma oportunidade que se abre, e estamos motivados porque temos a convicção da importância do projeto e parceria”, acrescenta. 

A comunidade do Projeto de Assentamento Morajuba e Liberdade também já foram beneficiadas pelo projeto este ano.  “O projeto já vem acontecendo durante o ano. Atendemos ao PA Morajuba e o PA Alegria e já foi concluído toda etapa. Entregue o último kit, as aves, a ração. Agora permanecemos fazendo a fiscalização e dando a orientação necessária”, comenta Mario Mendes.

O projeto atende apenas cooperativas e associações. Para participar é necessário ir até a Seagri, solicitar via oficio.  

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos