Seaspac: Acessuas Trabalho encerra o ano de atividades com saldo positivo

Encerrou na quinta-feira (3), mais um ciclo do Programa de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas Trabalho) no município. Foi realizada a entrega de certificado para 20 jovens do CRAS Morada Nova, que participaram do ciclo de oficinas, realizado no Salão Paroquial da Igreja Católica.

“As oficinas costumam acontecer no CRAS, mas devido às medidas de contenção e prevenção da Covid-19, optamos por fazer em um lugar mais amplo. Assim podemos atender um bom grupo de pessoas e garantir as medidas de distanciamento”, explica Kelly Cortez, coordenadora do Acessuas, ressaltando que no restante de dezembro, a equipe trabalhará na programação e planejamento para 2021.

Desde que foi implementado, em 2019, pela Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac), o programa já atendeu 399 usuários dos CRAS, CREAS e outros programas sociais do município. Foram realizados 159 encaminhamentos, como estágio, primeiro emprego, cursos, ou Jovem Aprendiz. O programa também auxilia na retirada de documentos e cadastro no Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

O Programa trabalha com oficinas e palestras, identificando os principais problemas encontrados para a inserção no mercado de trabalho. Está se consolidando em um conjunto de ações de articulação de políticas públicas de trabalho, emprego e renda e de mobilização e encaminhamento de pessoas em situação de vulnerabilidade e/ou risco social, para acesso a oportunidades às políticas públicas relacionadas ao trabalho e ao emprego.

Cada turma realiza entre quatro ou mais reuniões. São oficinas temáticas que ajudam a desenvolver o cognitivo dos jovens e adultos. Nos dois anos do programa foram formados 32 grupos e realizados 135 oficinais. Apesar do público ser majoritariamente de jovens (em torno de 80%), Kelly Cortez ressalta que são aceitas pessoas de 14 a 59 anos.

Os treinamentos levam em conta o que o mundo do trabalho procura no profissional, sendo frisado a importância da responsabilidade, assiduidade, pontualidade, comportamento e marketing pessoal, para um futuro promissor na vida profissional dos participantes.

Os interessados devem procurar os CRAS do bairro ou área de abrangência para participar. “É comum também trabalharmos em parceria com associações e ONGs que podem nos procurar. Fizemos trabalhos com associações de mulheres, na zona rural”, explica Kelly.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Divulgação Seaspac