Seaspac: Arraiá dos artesãos celebra 3 anos da feira do artesanato na Folha 28

Foi realizado na última quinta-feira (13) o Arraiá dos Artesãos. A festa aconteceu no estacionamento da VP-8, local que recebe tradicionalmente a Feira do Artesanato, que faz parte de um Projeto realizado pelo Departamento de Emprego e Renda da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac).

O festejo também comemorou os 3 anos de funcionamento na Feira na 28. O Projeto Feira de Artesanato como um todo começou a quatro anos, na Praça Duque de Caixas. Hildo Taves, Coordenador do Departamento de Emprego e Renda da Seaspac, comenta “É um projeto que deu certo não só na geração de emprego e rendas para essas famílias, como na busca do resgate da cidadania dos marabaenses e da cultura”.

O arraial contou com a presença de 20 artesãos, a apresentação da quadrilha junina infantil e adulta da igreja Sagrado Coração de Jesus, do grupo de zumba Corpo Livre e de 10 barracas de alimentação com comidas típicas de juninas. Paula Kerly, coordenadora do Projeto Corpo Livre, conta que cerca de 30 pessoas participaram da dança no festejo. “Já faz um ano que dançamos aqui, em parceria com a feira é gratuito e quem quiser pode vir participar”.

A artesã, Antonieta Alves Martins Siqueira, participa do projeto desde o seu começo. Ela trabalha com reciclagem e produtos regionais e comemora iniciativas como o projeto e o festejo. “É muito bom para nós porque atrai pessoas que vêm atrás das comidas típicas também. Esse período de junho e julho já é bom para gente porque tem muito turista na cidade”.

A artesã, Claudene Cardoso, também celebra “Ajuda na divulgação do nosso trabalho temos muitos produtos como brincos, pulseiras, braceletes, bolsas, todos feito de capim dourado, vindos direto do Jalapão”, comenta.

A Diretora Projeto Feira de Artesanato, Muriel Frota Varão, explica que basta que o artesão procure a Seaspac para se inscrever. “Não tem custo nenhum. Temos mais de 100 artesãos inscritos. A secretaria auxilia para encontrar o lugar para eles exporem os trabalhos. Hoje estamos na 28, domingo na Duque de Caxias. Dia 22 estaremos na Z30, depois na Expoama”, comenta.

 

 

 

 

 

 

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio e Hilton Rodrigues

ACESSIBILIDADE
X