Seaspac: Centro Pop realiza novos acolhimentos

A Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac) está ativa na luta contra o coronavírus, principalmente entre a população mais vulnerável da cidade. Na última semana foram realizados dois novos acolhimentos para o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (POP).

Além disso, todas as segundas e quarta-feiras, no período noturno, e terças e quintas, no período diurno, as equipes de Busca e Abordagem realizam o monitoramento dos moradores em situação de rua e disponibilizam um kit individual de higiene bucal e corporal, bem como dão orientações sobre a pandemia.

O POP comporta hoje 10 moradores, mas por conta das regras para evitar aglomerações, sugeridas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), está com apenas seis moradores no momento. As duas novas moradoras foram recolhidas através de informações repassadas ao Plantão Social, cujo telefone oficial é 94 99276-8670.

Uma delas é cadeirante de 49 anos, que se encontrava sozinha devido ao marido ter sido hospitalizado, a outra é uma idosa de 62 anos, que se estava perdida em uma rodoviária da cidade. A coordenadora de acolhimento do POP, Maria Gorete Rodrigues, explica que a idosa está sendo mantida em isolamento no Centro POP e após a realização de teste e do período considerado seguro será levada ao Centro Integrado da Pessoa Idosa (Cipiar).

“A nossa equipe de Busca e Abordagem recebe a denúncia pelo Plantão Social e se dirige com a assistente social até o local. Mas muitas vezes as pessoas se recusam a vir conosco. É importante ressaltar que, no momento, todo esse procedimento é feito respeitando as normas de segurança relativas à covid-19”, conta.

A equipe do Centro POP tem trabalhado em rodízio durante esse período. Várias medidas foram adotadas também para garantir a segurança dos moradores e funcionários do local. Eles estão isolados, mantendo a distância de um metro e meio, estão sem receber visitas, dispondo de máscaras e álcool em gel, com a higienização de todos os locais realizada várias vezes ao dia, assim como na entrada de cada servidor.

Os acolhidos também recebem atendimento médico, psicológico e psiquiátrico quando necessário. A equipe está ajudando na obtenção e recebimento do Auxílio Emergencial, disponibilizado pelo Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal. Dois deles já receberam os valores, os outros estão aguardando, pois não possuíam conta em banco ou estão com divergência dos dados.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Arquivo 

Acessibilidade