Seaspac: Prefeitura inicia entrega de 1600 cestas básicas às famílias atingidas pela enchente

A prefeitura iniciou nesta terça-feira (24), a entrega de 1600 cestas básicas às famílias atingidas pela enchente. Inicialmente serão entregues 500 cestas e, até domingo, serão entregues mais 1100 cestas para as famílias que estão distribuídas nos 14 abrigos construídos pela prefeitura.

Dona Antônia Coelho foi receber a sua cesta básica, acompanhada do padrasto. Eles estão abrigados no campo do Tatuzão, no Bairro Vale do Itacaiunas. “Nesses dias o dinheiro que tínhamos acabou, pois gastamos nessa enchente e esta cesta veio em bom tempo porque ajuda e muito”, disse dona Antônia Coelho Cabral.

O número de famílias desabrigadas chegou a 1.494. Ao todo, segundo dados da Defesa Civil, 9.224 pessoas foram atingidas direta ou indiretamente pelas cheias no município. No total, há 15 abrigos espalhados pela Marabá Pioneira, Cidade Nova, Nova Marabá, Morada Nova e São Félix.

Segundo a secretária de Assistência Social, Nadjalúcia Oliveira, o controle da entrega de cestas é feito através do cartão de benefícios da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac). “Nós iremos entregar hoje nos abrigos essas cestas que foram adquiridas pelo município. Nossas equipes fizeram novos levantamentos e todos receberam um cartão de benefícios da Seaspac e nesse cartão será registrado todos os benefícios. Hoje serão entregues 500 cestas e durante a semana serão entregues as demais”, informou Nadjalúcia.

Antônia Coelho e o padrasto receberam a cesta

A família de dona Maria Antônia dos Santos, foi uma das beneficiadas com a cesta básica e espera agora a entrega de água potável. “Veio em boa hora, principalmente para minha família e a todas as famílias que não tem praticamente nada e só temos que agradecer, pois necessitamos de tudo aqui, precisamos de água também, mas o que temos já agradecemos muito”, agradeceu dona Maria Antônia.

A secretária da pasta lembra que o apoio é necessário, uma vez que muitas famílias que estão nos abrigos, não têm renda fixa e o mantenedor da casa vive de pequenos trabalhos e com a enchente prejudicou sua principal fonte de renda. “As pessoas que estão sem renda precisam de apoio nesse momento e é isso que estamos fazendo, enquanto a água não baixar vamos dar atenção à todas essas famílias que precisam”, explicou a secretária.

A entrega das cestas conta com o apoio da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Exército Brasileiro e Guarda Municipal.

Texto: Victor Haôr
Fotos: Sérgio Barros

Acessibilidade