Seaspac: Solicitação do auxílio emergencial deve ser feita através de site e aplicativo

A Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac) pede que a população aguarde em casa o recebimento do auxílio e utilize os meios oficiais, disponibilizados pelo Governo Federal, para fazer a solicitação

A Caixa Econômica Federal já disponibilizou, na manhã dessa terça-feira (7), o site e aplicativo por onde deve ser feita a solicitação do Auxílio Emergencial de R$600,00 a ser pago devido à pandemia da Covid-19. Muitas pessoas têm ido até a sede do Comitê do Bolsa Família, na entrada da Velha Marabá, aos Cras e a Seaspac, gerando aglomerações no órgãos.

A Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac) pede que a população aguarde em casa o recebimento do auxílio e utilize os meios oficiais, disponibilizados pelo Governo Federal, para fazer a solicitação. Vale ressaltar que para os beneficiários do Bolsa Família o pagamento será feito automaticamente, da mesma forma que é feito com o benefício do programa.

Para as pessoas cadastradas no CadÚnico e com dados atualizados o pagamento será feito a partir de quinta-feira (9). Os autônomos, desempregados e MEIs que não possuem cadastro devem utilizar essa nova plataforma para verificar se tem direito e solicitar o auxílio, tudo de forma online, o primeiro pagamento cairá cinco dias após a realização do cadastro, a iniciar a partir do dia 14 de abril.

“As outras situações serão resolvidas pelos aplicativos. Só estamos atendendo no Comitê o pessoal que recebe o Bolsa Família e está sem o cartão”, destaca Nadjalucia Secretária de Assistência Social de Marabá. “O número de pessoas procurando o órgão, assim como os Cras e a Seaspac, é grande. O auxilio social será pago pelas circunstâncias especiais do Coronavirus, portanto não se devem desrespeitar as regras de evitar aglomerações”, completa.

O pagamento do auxilio está previsto para os próximos três meses, podendo ser ampliado de acordo com a necessidade. Será permitido até duas pessoas de uma mesma família acumularem benefícios. Mães solteiras podem receber o benefício acumulado, chegando até R$1.200,00.

Para baixar o aplicativo para celulares android:

https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio

Para baixar o aplicativo para celulares IOS:

https://apps.apple.com/br/app/caixa-auxílio-emergencial/id1506494331

Requisitos 

Para receber o benefício é necessário ser maior de 18 anos de idade, não ter emprego formal, não receber benefício previdenciário ou assistencial, como seguro-desemprego, auxílio-doença, aposentadoria, ou de outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família. “Quem recebe Bolsa Família pode receber o auxílio, mas o valor do beneficio emergencial não é cumulativo, é um complemento. Se você já recebe Bolsa Família, por exemplo, você fica com o que for maior”, explica.

A renda familiar mensal deve ser até R$ 3.135,00 (três salários mínimos) ou de até R$ 522,50 (meio salário mínimo) por pessoa. Também é necessário não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

Quem tem direito?

O Microempreendedor Individual (MEI), contribuinte do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), o trabalhador informal inscrito no CadÚnico que tenham cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020 ou que preencha uma autodeclaração a ser disponibilizada pelo Governo Federal e o trabalhador intermitente que estiver com contrato inativo como garçons, atendentes, entre outros.

Qualquer dúvida pode ser tirada pelo telefone (94) 99276-8670 (Seaspac) ou pelo 111 (Caixa Econômica Federal).

 

Calendário de pagamento

Cadastrados no do Bolsa Família:

Primeira parcela a partir do dia 17, últimos dez dias úteis de abril

Segunda parcela nos últimos dez dias úteis de maio

Terceira parcela nos últimos dez dias úteis de junho

 

Inscritos no CadÚnico:

Primeira parcela em 9 de abril para quem tem conta Banco do Brasil ou Caixa

Primeira parcela em 14 de abril para que não possui conta nesses bancos (Será criada uma conta digital gratuita na Caixa Econômica)

Segunda parcela entre os dias 27 e 30 de abril

Terceira parcela entre os dias 26 e 29 de maio

Os trabalhadores que não possuem conta no Banco do Brasil ou Caixa

 

Demais situações

Primeira parcela em 5 dias úteis após o cadastro no aplicativo

Segunda parcela entre os dias 27 e 30 de abril

Terceira parcela entre os dias 26 e 29 de maio

Acessibilidade