Secult: Espaços culturais recebem ajuda financeira da Lei Aldir Blanc, em Marabá

(4 de dezembro de 2020)

Na manhã desta sexta-feira (4), na biblioteca Orlando Lobo, na Marabá Pioneira, sede da secretaria de Cultura do município, representantes de espaços culturais em atividades na cidade, assinaram os contratos administrativos para recebimento dos valores referentes ao Inciso 2 da Lei Aldir Blanc, que foi criada para ajudar financeiramente produtores, grupos e espaços culturais e artistas em resposta aos impactos da pandemia, por força do isolamento social. Produtores culturais responsáveis por esses espaços podem custear suas despesas correntes para manutenção das atividades, nesse período pós-pandemia.

Ao todo foram beneficiados com o suporte financeiro, 13 espaços culturais, que vão dividir R$ 330.000,00 (trezentos e trinta mil reais), sendo sete espaços com o valor de R$ 30.000,00, três espaços com R$ 25.000,00, dois espaços com R$ 10.000,00 e um espaço com o valor de R$ 25.052,63.

“É indiscutível a necessidade da lei de emergência cultural e a importância dela para todos os municípios. Marabá, como em todos os lugares, foi atingido bruscamente com a pandemia e os espaços culturais passaram por essa dificuldade por estarem fechados. Este é um momento de diálogo entre o poder público com a sociedade civil, afim de alavancar as demandas da cidade”, pontuou Natasha Barros, presidente do conselho de cultura e de políticas culturais de Marabá.

Natasha Barros

Para a professora Carla Santis, coordenadora do Grupo de Tradição Popular Mayrabá, o apoio será investido integralmente na manutenção do grupo e na aquisição de novos materiais, para ampliar o atendimento nas ações junto às crianças e adolescentes, realizadas pelo grupo há quase 30 anos. “A expectativa e que com esta quantia a gente possa ampliar as atividades culturais em Marabá para motivar a galera a participar, porque a gente vê, hoje em dia, que os jovens não têm mais interesse em participar de ações culturais e, com esse investimento, podemos ampliar esse projeto para mais pessoas”, disse.

Carla Santis

José Scherer, secretário de cultura, afirmou que este momento é um ato de transparência da finalidade dos recursos públicos. “Nós estamos fazendo o pagamento dos recursos federais da Lei Aldir Blanc. E a Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, para dar transparência maior, hoje, conclamamos os produtores contemplados e representantes de espaços culturais para a assinatura dos contratos, um ato importante para a manutenção desses espaços”, ressaltou.

José Sherer, Sec. de Cultura

Texto: Victor Haôr 
Fotos: Paulo Sérgio

Veja outras fotos: