Segurança: Marabá conta com mais de 300 agentes patrimoniais

Com a missão de realizar, com excelência, a proteção de logradouros públicos, bens, serviços e instalações municipais, bem como outras atribuições voltadas à proteção dos cidadãos, em 2005, por meio de concurso público, a Prefeitura de Marabá criou o cargo de Agente Municipal de Segurança Patrimonial.

Sete anos depois, foi criado o Departamento Municipal de Segurança Patrimonial (DMSP), por meio da Lei Municipal 17.510, sancionada em 11 de abril. O órgão, ligado à Secretaria Municipal de Segurança Institucional (SMSI), dispõe de 305 profissionais, distribuídos em vários locais como secretarias municipais, escolas e postos de saúde, exercendo diversas atividades de competência da categoria.

De acordo com Paulo José Pinto, coordenador do DMSP, com o passar do tempo, o cargo foi ganhando novas missões, que agora se misturam, em alguns aspectos, às funções da Guarda Municipal, especialmente no que tange à segurança pública, ou seja, é uma função eclética, por isso de grande importância para a população marabaense.

Dentre as funções do agente patrimonial, destacam-se: promover a inspeção das dependências do prédio ou área que estiver protegendo, verificando as condições de equipamentos e bens; manter vigilância sobre acessos e estacionamentos dos prédios ocupados por órgãos ou entidades públicas; investigar irregularidades observadas no período de trabalho no sentido de solicitar ou tomar as devidas providências.

Os agentes patrimoniais garantem a segurança em eventos públicos realizados pela Prefeitura de Marabá e nos sazonais como na Feira de Exposição Agropecuária e Círio de Nazaré. Para essas e outras ações, a categoria participou, do Curso de Nivelamento em Defesa Pessoal, Manuseio Tático de Tonfa (Bastão), Técnica de Abordagem, Imobilização e Algemação, promovido pela Polícia Militar em novembro do ano passado.

 

 

 

 

 

 

 

Robson Souza, que já serviu ao exército brasileiro, inclusive com atuação na operação do Haiti, há três anos é agente patrimonial em Marabá. Profissão da qual tem muito orgulho.

“Como agente o sentimento é de orgulho e de dever cumprido que nós temos em salvaguardar não só o nosso patrimônio público municipal como a vida das pessoas que trabalham nesses locais. Como já trabalhei no EB e tive uma oportunidade de cumprir uma missão no exterior, peguei uma experiência na área de segurança muito boa, quando cheguei no departamento eu vi que poderia somar esses conhecimentos com as atribuições do departamento”, ressaltou.

Agente Robson durante o curso

O DMSP faz parte da segurança integrada de Marabá como explica o agente Robson Souza.

“Temos, hoje uma participação de suma importância em todos os eventos oficiais do município, sempre contribuindo com os outros órgãos de segurança pública. O nosso lema é apoiar sempre”, destacou.

ACESSIBILIDADE
X