Semed: Escola Flor da Mata muda de galpão de madeira para prédio moderno

“Essa escola era do assentamento Balão, começamos na beira da estrada num barracão de palha e hoje está um prédio bonito-João Mendes”

A comunidade do Projeto de Assentamento Itacaiúnas, próximo à Vila Itainópolis, está contando os dias para a inauguração da nova Escola Flor da Mata. Cerca de cem alunos que estudam da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental devem começar o ano letivo de 2020 em novas instalações. De acordo com a Secretaria de Viação e Obras Públicas (Sevop), a obra está orçada em R$ 194.762,31 e conta com 163,20 m² de edificação.

No início, na fundação da escola, as aulas eram ministradas em um galpão de máquinas pesadas de uma fazenda, sem ventilação e estrutura inadequada. “Essa escola era do assentamento Balão, começamos na beira da estrada, num barracão de palha e veio aqui para o P.A. Itacaiunas num barracão de madeira e hoje está um prédio bonito de alvenaria e tudo pronto para iniciar as aulas com as crianças”, informa João Mendes de Sousa, presidente da Associação de Agricultores do PA Itacaiunas.

As mães dos alunos da Escola Flor da Mata relembram as dificuldades que os filhos passavam para poder estudar no antigo barracão. “Aqui era uma situação bem precária porque nossos filhos não tinham um lugar adequado, porque chovia fora e dentro do barracão. Sem falar no mal cheiro dos morcegos, em dia de sol era insuportável o calor”, lembra Katiane Soares dos Santos, mãe do pequeno Weverton Soares Gomes de 6 anos.

Deusirene Costa também relembra das reclamações que os filhos faziam cotidianamente. “Meus filhos reclamavam de tudo, era calor demais, o banheiro e o barulho. Agora esperamos iniciar as aulas nesta nova escola, pois até para aprender era mais difícil no barracão e agora vai melhorar tudo. Antes, às vezes, eles estudavam embaixo de uma árvore para fugir do calor lá dentro e agora não. Nós temos muito a agradecer a Deus e todos que participaram para a realização desse sonho aqui na nossa comunidade”, relata Deusirene Costa.

Deusirene Costa
Katiane Soares

 

 

 

 

 

 

ESTRUTURA

De acordo com informações da engenheira civil da Sevop, Jackline Gomes Galdino Costa, a nova estrutura da Flor da Mata conta com duas salas de aula, uma secretaria, uma cozinha com janela passa prato, dois banheiros com acessibilidade, rampa para facilitar a entrada dos alunos em função do desnível, calçada de proteção ao redor de toda escola, iluminação com lâmpadas de led, telhamento com telha metálica termo acústica, forro pvc, piso cerâmico antiderrapante (cozinha e banheiros), piso cimentado, acabamento liso (salas e pátio) e portas de madeira.

Segundo Rosinete Ferreira de Freitas Sousa, que foi diretora da Escola por dois anos e acompanhou toda a construção, no início no barracão, o chão era de barro e cheio de buracos. “As crianças tinham de tomar cuidado para não cair nos buracos, começamos a arrumar. Foi quando o cabo Rodrigo apareceu e viu nossa luta e começou a nos ajudar [através da emenda]. Íamos buscar água cerca de dois quilômetros longe, para não faltar água para fazer merenda e para as crianças beberem para consumo próprio”, relatou.

A construção da escola e do poço artesiano foi fruto de emenda parlamentar do vereador cabo Rodrigo, quando em visita à zona rural se sensibilizou com a estrutura que antes os alunos se encontravam. “Nós sensibilizamos o prefeito Tião Miranda para construção da escola, de prontidão ele mandou licitar a obra em modelo de duas salas. Em breve esta obra será entregue. Para nós é vitória e conquista oferecer conforto para os servidores da Educação, bem como toda família escolar”, salientou o parlamentar Cabo Rodrigo.

Vereador Cabo Rodrigo se sensibilizou com a condição que os alunos estudavam

Texto: Emilly Coelho e Victor Haôr
Fotos: Sérgio Silva e divulgação

Veja a galeria

 

Acessibilidade