SEMED: Estudantes montam Pirâmide Alimentar em projeto educativo

(26 de abril de 2019)

40 alunos do 8º ano da Escola Doralice de Andrade Vieira, no Bairro Novo Conjunto Belo Horizonte, no núcleo Cidade Nova, participaram nesta terça-feira, dia 23, de uma aula incomum e apetitosa. Como parte do projeto de Meio Ambiente da escola, uma enfermeira do SESC ministrou uma palestra sobre alimentação e saúde.

A diretora Maria da Consolação Rodrigues de Moraes, conhecida como “Tita”, explica que a escola tem um projeto macro para o 1º semestre e outro para o segundo, e que cada professor trabalhe com sub-temas a partir deles. No caso da professora Luciane, a escolha da primeira metade de 2019 foi pelo reaproveitamento de alimentos, mas houve grande dificuldade em encontrar profissional na rede municipal de educação para falar desse assunto. “Então, redirecionamos e a enfermeira Francelina de Sousa Almeida Rocha, que atua no SESC, contribuiu com uma palestra na sala de aula sobre alimentação saudável”, explica Tita.

A enfermeira do SESC abordou a temática alimentação saudável e dividiu os alunos em grupos, dando a eles o desafio de montar uma pirâmide alimentar de acordo com o conhecimento que tinham, algo que envolveu bastante os estudantes na temática. Francelina observa que a pirâmide alimentar é um instrumento, sob a forma gráfica, que visa orientar as pessoas para uma dieta mais saudável. É um guia alimentar geral que demonstra como deve ser a alimentação diária para uma população saudável.

 

 

 

 

 

 

 

Motivados, os estudantes fizeram uma exposição explicando como montaram pirâmide e o que levaram em consideração para a seleção. Após explanação de todos os grupos, Francelina fez comparativo entre a pirâmide que eles elaboraram com uma pirâmide alimentar ideal, com atividade física como base, seguida de frutos vegetais, castanhas, feijões, laticínios e, no topo, os industrializados, que não podem ser consumidos com tanta frequência. “O objetivo era mostrar aos alunos que carnes vermelhas e enlatados, por exemplo, devem ser consumidos com menos frequência. A maioria dos adolescentes tem uma alimentação muito desregulada. Com esse trabalho, eles puderam fazer uma reflexão sobre isso”, salienta a enfermeira Francelina.

Fonte IG10

SAIBA MAIS

Na Pirâmide Alimentar, os alimentos são classificados em oito grupos:

Grupo 1: Carboidratos

Representa a base da pirâmide, indicando os alimentos que fornecem energia, pois ao serem consumidos os carboidratos são convertidos em açúcar no sangue.

Grupo 2: Verduras e Legumes

Está acima da base da pirâmide, representando as fontes de fibras, vitaminas e minerais que ajudam no controle e funcionamento do corpo.

Grupo 3: Frutas

As frutas estão ao lado das verduras e legumes, representando outro tipo de fonte de fibras, vitaminas e minerais.

Grupo 4: Leite e derivados

Localizado na parte intermediária da pirâmide, o leite e derivados são uma excelente fonte de cálcio, que é essencial para a constituição óssea e dos dentes.

Grupo 5: Carnes e Ovos

Assim como os leites e derivados, este grupo está na parte intermediária da pirâmide e representa a fonte de proteína de origem animal.

Grupo 6: Leguminosas e oleaginosas

As leguminosas completam a parte intermediária da pirâmide, representando as fontes de proteína vegetal. Também são excelentes fontes de fibras. Compõem esse grupo: feijão, soja, lentilha, grão de bico, castanhas etc.

Grupo 7: Óleos e Gorduras

Os óleos e gorduras fazem parte do topo da pirâmide. Os alimentos deste grupo são fontes de energia e são responsáveis pelo transporte de vitaminas do complexo. B.

Grupo 8: Açúcares e Doces

Dividindo o topo da pirâmide alimentar, estão os açúcares e doces. São alimentos ricos em carboidratos simples, não possuem fibras e apresentam poucos nutrientes. Seu consumo deve ser moderado. Os alimentos que compõem esse grupo são: açúcar, mel, chocolate, sorvete, bolo, etc.

Texto: Ulisses Pompeu

Fotos: Divulgação