SEMED: Horta “Quintal da Vovó” leva conhecimento e sabor à mesa dos alunos da rede municipal

0

Escola Elinda Simplício Costa já desenvolvia o projeto há quatro anos. Agora ganhou o apoio da Secretaria Municipal de Agricultura

A manutenção do projeto “Quintal da Vovó” na Escola Elinda Simplício Costa, que fica na Avenida Boa Esperança, Bairro Laranjeiras, está por conta dos alunos do 5º ano, do Ensino Fundamental. Agora eles têm a oportunidade de ter aulas práticas de ciências por meio de horta própria. Hortaliças como couve, alface, cheiro-verde, rúcula, pimenta de cheiro, coentro e até legume como tomate são cultivados e depois vão para o prato dos alunos reforçando a merenda escolar.

Conforme a diretora da escola, Efigênia da Silva Lima, o objetivo maior do “Quintal da vovó” é para que o que for plantado seja também consumido pelos alunos, e ainda ter a oportunidade de ter aulas práticas de Ciências, o que aumenta o nível de aprendizagem desenvolvendo outras habilidades e trazendo mais prazer ao estudo de temas como cultivo de alimentos.

“Esse é um projeto que foi criado há quatro anos. A primeira vez executamos sozinhos e gostamos, no segundo e terceiro momento a gente fez parceria com a Cosanpa e com a comunidade escolar. Eles trouxeram mudas e ajudaram até mesmo na hora de plantar. Agora, nesta edição do projeto a secretária municipal de Educação, Marilza Leite, propôs uma parceria da Seagri com a escola, onde nos deram esse apoio. Hoje as aulas de Ciências na horta começaram com a professora Rosilda”, destacou.

Os alimentos cultivados no “Quintal da vovó” são couve, alface, cheiro-verde, rúcula, pimenta de cheiro, coentro e pés de tomate. A colheita varia de 15 a 60 dias. O projeto tem também a parte da teoria que é trabalhada no laboratório de informática, sobre o cultivo de alimentos e nutrientes. “As professoras da sala de aula vão além e pegam esse gancho para trabalhar com alunos, até mesmo usando elementos da merenda escolar”, sublinhou a diretora.

Rosilda Ribeiro e Edna Tavares são as professoras responsáveis pela manutenção da horta além de 35 no período da manhã e igual número pela tarde. A aluna Emilly Thaynná Boaz, de 10 anos, estuda o 5º ano na Escola Elinda. Ela adora participar das aulas na horta e também mete a mão na massa, ou melhor dizendo na terra preta. “Aqui nós aprendemos um pouco da Ciências fora da sala de aula, além dos livros. É uma experiência muito boa para aprender muito mais, também tratar os alimentos que vamos utilizar na nossa alimentação para o bem da nossa saúde”, garantiu Emilly.

Quintal da Vovó

Toda implementação do projeto “Quintal da vovó” é por conta da Seagri (Secretaria Municipal de Agricultura). “A Secretaria Municipal de Educação indica a escola e a Seagri entra com todos os gastos como sombrete, madeira, mudas, terra preta mão de obra de toda implantação. A manutenção da horta fica pela escola”, explicou o gerente da Seagri Marcos Eleres.

Além da Escola Elinda, o “Quintal da vovó” ganhou vida nas escolas  Martinho Motta, CMRIO, Escola Maravilha, localizada no PA Maravilha a 200 km de Marabá, Vila São José entre outras.

Texto: Emilly Coelho
Fotos: Paulo Sérgio

Nenhum Comentário

ACESSIBILIDADE
X