SEMED: No Dia “D”, escolas celebram maior afinidade com as famílias

0

Lugar de família também é na escola, acompanhando o aprendizado dos filhos e contribuindo para a melhoria da educação. Pensando nisso é que no último sábado, dia 11 de maio, todas as escolas municipais de Marabá abriram as portas para receber pais, mães, avós e irmãos a fim de participarem de programações especiais pensadas e executadas em conjunto entre professores e alunos.

Na Cristo Rei, por exemplo, o Dia “D” da Família na Escola contou com várias apresentações culturais elaboradas pelos próprios estudantes. Algo que deixou a mamãe Raquel Marinho toda orgulhosa ao ver a filha cantando no coral.

“Estou realmente feliz. É a primeira vez que participo do Dia D. Antes, minha filha estudava em escola particular e lá não tinha essa programação. É muito importante a gente estar perto dos nossos filhos acompanhando o crescimento deles”, reconheceu.

A escola também teve ação performática de conscientização do Departamento Municipal de Trânsito, serviços médicos como aferição de pressão, maquiagem alegórica e muitas outras atividades que possibilitam maior envolvimento de pais e alunos no seio escolar, como explicou a diretora Gleidi Hartuique.

“Há um mês, tivemos uma reunião para que os pais trouxessem as ideias, o que eles puderam colaborar. Quando a escola está aberta para a comunidade, a gente percebe maior envolvimento, há maior engajamento dos alunos, com esse sentimento de pertencimento”, ressaltou a diretora.

O sábado também foi dia de homenagens às mamães, no Núcleo de Educação Infantil David de Abreu, no KM 07. Foi cantando que muitos pequeninos declararam o amor às mãezinhas. Ellen Cristina, mãe do aluno Hugo, gostou muito da programação, que inclusive contou com uma palestra sobre empoderamento feminino com a coach Katiana Rodrigues.

“É legal esse dia, porque a gente recebeu homenagem. Precisa estar mais perto das crianças, saber como está sendo educada na escola e ajudar nesses processos”, contou Ellen.

Ellen Cristina, mãe do aluno Hugo

No Colégio Pequeno Príncipe, a programação contou com a participação do psicólogo Tiago Teixeira, que falou aos pais sobre depressão e ansiedade, argumentando como se dá o processo de formação do cidadão, desde o ventre da mãe até o contexto social.

Para a professora do Núcleo de Educação Infantil Thainan Oliveira, o dia D é de “integração entre família, comunidade e escola, já que muitos pais não têm tempo de acompanhar a evolução da criança e o trabalho dos professores”.

Outra escola que montou uma vasta programação foi o Colégio Militar Rio Tocantins, com homenagem para as mães, serviços à comunidade como corte de cabelo e exposição de artesanato produzido pela comunidade externa. “Todo dia é dia da família, mas este sábado foi escolhido pela rede municipal de ensino, para que a gente recebesse a todas elas e pudéssemos alinhar nosso diálogo com os pais”, observa a diretora Hellen Nyde Souza, diretora do CMRio.

Para a estudante do Colégio Militar Amanda Vitória, a programação permite que a família conheça o filho como aluno e a escola conheça o aluno como filho. “É muito bom saber que nossos pais se preocupam com a gente, querem saber das notas e dão uma atenção a mais”.

Exposição de Obras

Na Escola José Mendonça Virgulino, na Marabá Pioneira, alunos e professores montaram várias exposições e uma programação paralela de homenagens no auditório Maria Fernandes. Em uma dessas exposições, estudantes do 5º ano E, do turno da tarde, coordenados pela professora Stefanny Cristina Carneiro, fizeram uma seleção de diversas obras construídas pelo prefeito Tião Miranda não apenas nesta, mas em outras gestões também.

Ela conta que a ideia surgiu de um projeto em homenagem ao aniversário da cidade e houve tantos elogios que a turma decidiu ampliar a exposição para o Dia da Família na Escola. “Essa é uma forma de os estudantes conhecerem as obras que estão transformando nossa cidade ao longo do tempo, mas também as que estão em andamento. Eles mesmos escolheram o título, com rima: ‘A inovação do Tião, nosso prefeito do coração’”, revela a professora.

Na avaliação da secretária municipal de Educação, Marilza Leite, que percorreu várias escolas durante o sábado, o Dia “D” foi uma conquista muito grande para a SEMED, com o envolvimento de vários segmentos da sociedade. “Temos ouvido o depoimento de várias pessoas que não fazem parte da rede municipal, que elogiaram a iniciativa. Começamos com a blitz, que foi um sucesso”, avalia.

De acordo com a secretária, os servidores das escolas do campo e da cidade se esmeraram em fazer seu melhor para essa programação. Inclusive, mesmo em escolas onde a infraestrutura não está dentro do desejável, os educadores fizeram o seu melhor para recepcionar os pais. “Há, atualmente, um movimento muito grande para recuperar a qualidade do ensino público em Marabá e desde que foi implantado o Dia “D” da Família na Escola, constatamos um retorno dos pais ao ambiente escolar de forma significativa”, comemora Marilza Leite.

Para o diretor de Ensino Urbano da SEMED, Fábio Rogério Gomes, o Dia “D” este ano foi memorável, envolvendo esforço, compromisso, determinação e muita competência dos educadores de todas as escolas. “É o resultado do trabalho não apenas de diretores e professores, mas também de servidores de apoio (serventes, merendeiras, vigias) e os administrativos. Além, claro, da sensibilidade dos pais, que compareceram ao chamado para o Dia D. São esses atores que podem mudar o mundo por meio da arte de educar”, pontua Fábio.

Texto: Kélia Santos e Ulisses Pompeu

Fotos: Magno Barros

Nenhum Comentário

ACESSIBILIDADE
X