Semel: Karatecas do “Esporte de Futuro” se destacam em competições

O projeto educacional “Esporte do Futuro”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), no Ginásio Poliesportivo Renato Veloso, disponibiliza  aulas de karatê, atende em média 25 crianças, de 6 a 17 anos, no turno da tarde. As aulas acontecem duas vezes por semana. As matrículas são gratuitas e podem ser feitas na Semel que funciona no próprio ginásio da Folha 16, Nova Marabá.

O karatê é um diferencial na vida da pequena Ana Laura Oliveira, 10 anos. A menina sempre quis conhecer as artes marciais. Ela pratica o esporte há um ano e já conquistou duas medalhas fora de casa. A inspiração vem do professor Alexandre Barreto. “Eu gosto muito de fazer karatê. Eu acho que é muito bom a gente saber se defender. Meu objetivo é conquistar a faixa preta e mais na frente repassar o meu aprendizado para outras pessoas. Minha inspiração o professor”, comenta.

Ana Laura

Apesar dos alunos do projeto participar de campeonatos dentro e fora de casa, a exemplo dos campeonatos de Karatê em Parauapebas e Itupiranga, o objetivo do projeto é social e educacional, sendo trabalhadas a disciplina e educação, como explica o professor de educação física e karateca Alexandre Barreto.

“A gente faz acompanhamento das crianças em relação às notas da escola, olhando o boletim, acompanhamos o desenvolvimento na escola, por meio de reuniões e conversas com os pais. O objetivo é ajudar na educação da criança, mas é claro, nós temos competições que começamos a participar, porque é importante para eles. Motiva. Em Itupiranga, levamos seis atletas e conquistamos oito medalhas”, destaca.

Professor Alexandre Barreto

O Pedro Augusto,aos seis anos já é destaque na categoria dele. Trouxe duas medalhas para Marabá na etapa do campeonato, realizado no fim do ano em Itupiranga. “O karatê é bom, é legal. Eu treinei muito” disse o pequeno campeão.

Pedro Augusto

Já o Henzo Ricardo Barros, 10 anos, comemora a mudança de faixa. Ele conquistou a graduação da faixa amarela e aos poucos está avançado no esporte. “O karatê é muito legal fazer, têm mudanças de faixas, competições entre nós mesmos, gosto muito daqui. E pretendo ser melhor, fazer vários katas (Kata é uma sequência técnicas de ataque e defesa ) e se Deus quiser chegar à faixa preta”, ressalta.

Henzo Ricardo

 

 

 

 

 

 

O projeto “Esporte do Futuro” atende 160 crianças nos três núcleos de atuação, Folha 16, Km-07 e Morada Nova, com aulas de karatê, vôlei e futsal.

Texto: Leydiane Silva 
Fotos: Sérgio Barros 

 

Acessibilidade