Semel: Projeto Esporte do Futuro encerra etapa de 2019 e abre inscrições para 2020

Na última quarta-feira (4) chegou ao fim mais uma etapa do Projeto Esporte do Futuro, na categoria futsal, realizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel). O Projeto atende 160 crianças nos três núcleos de atuação, Folha 16, Km-07 e Morada Nova. As inscrições para nova etapa já estão abertas na Semel e são totalmente gratuitas.

Segundo a Professora de Educação Física da Semel, Jaqueline Silva dos Reis, o projeto tem se desenvolvido e melhorado a cada ano. “A avaliação que fazemos é positiva. Alcançamos nosso objetivo, ensinando sobre esporte, realizando a interação das crianças e o respeito pelo próximo. As crianças da Rede Municipal de Ensino que procurem a Semel. É um projeto gratuito que atende não só o futsal como o voleibol e o caratê”, comenta.

O jovem Pedro Henrique, 13 anos, estudante da Escola João Anastácio, começou a participar do projeto em maio e já avisou que pretende continuar em 2020. “Aprendi várias coisas, treino vôlei e futsal, não sabia quase nada no vôlei e já aprendi bastante coisa. No futsal estou aprendendo a ser goleiro. É um projeto muito legal para as pessoas que não tem oportunidade de pagar uma escola particular”, acrescenta Pedro que sonha em ser goleiro profissional um dia.

A ideia do projeto é ensinar os fundamentos básicos de cada esporte para as crianças, sem necessariamente focar em competições. As crianças atendidas possuem entre 8 e 14 anos de idade. As aulas de futebol ocorrem de manhã e de tarde, nas segundas e quartas. Já as aulas de vôlei ocorrem duas vezes por semana durante as terças e sextas, sempre pela manhã, nos mesmos dias a tarde são realizadas as aulas de karatê.

Para comemorar o encerramento do Projeto de futsal deste ano foi realizado um jogo entre os alunos e uma confraternização com lanche para as crianças. O secretário de esportes, Eloi Ribeiro, destaca que a ideia para 2020 é expandir ainda mais o número de crianças atendidas. “Queremos ampliar o projeto. Sabemos da importância da inclusão social. De como o esporte afasta a juventude da criminalidade e dos vícios. Aqui os professores tem todo um cuidado e todo acompanhamento da escola”, completa.

Para se cadastrar é preciso que o pai procure a Semel com uma declaração de matrícula da escola, uma foto e o documento de identidade ou certidão de nascimento das crianças. Também é realizado o acompanhamento do boletim, pois é feito um acompanhamento das notas do aluno evitando que ele apresente muitas faltas ou baixo rendimento escolar.

Texto: Osvaldo Henriques
Fotos: Paulo Sérgio

Acessibilidade