SEMEL: PROJETO GINÁSTICA PARA MULHERES ATRAI MAIS DE 170 PARTICIPANTES

A iniciativa representa qualidade de vida e saúde para mulheres que estão na chamada melhor idade

“Antes eu era sedentária, ficava só em casa mesmo. É muito bom esse projeto. Emagreci cinco quilos. Quando chegamos aqui nos sentimos outra pessoa, felizes e à vontade. É maravilhosa essa iniciativa”. É assim que sente a dona de casa Joelma Maria da Conceição Alves, de 48 anos. Ela participa do Projeto Ginástica para Mulheres, promovido pela Semel (Secretaria Municipal de Esporte e Lazer) em parceria com a Associação de Mulheres Arco-íris da Justiça.

Todas as terças e quintas-feiras mais de 170 mulheres do Núcleo Cidade Nova realizam atividades de Ginástica e Zumba, no Ginásio Poliesportivo “Manoel Paulino de Araújo”, da Escola Municipal “Deuzuita Melo de Albuquerque”, Bairro Laranjeiras. Segundo Rosalina Isoton, coordenadora de políticas públicas da Associação Arco-íris da Justiça, as mulheres que participam do projeto dão testemunhos de mais saúde, e estão com autoestima lá em cima. “Elas estão se sentindo bem com a ginástica e para nós é maravilhoso”, sintetiza Rosalina.

Instrutora de Zumba do projeto da Semel, Jéssica Costa lembrou que o projeto Ginástica para Mulheres voltou com todo gás, atendendo em vários polos da cidade, Nova Marabá, São Félix e Morada Nova.  “São muitas mulheres que estão saindo da zona de conforto e vindo procurar mais qualidade de vida”, citou ela, se referindo ao exercício físico.

Jéssica explica que a equipe tem um trabalho diferenciado e por se tratar do público-alvo serem senhoras, as atividades são voltadas para ginástica laboral e zumba, e que há um nível de controle, pois muitas tomam medicação, e são hipertensas também. “Não podemos extrapolar para não ocorrer nenhum incidente”, relembra, acrescentando que as senhoras têm uma resistência bem grande.

Outra que apoia o projeto da prefeitura é Analice Pinheiro da Silva, de 46 anos. Ela estava muito animada na dança. “Depois que comecei a participar da ginástica melhorei bastante. Sentia muitas dores nas pernas, dor de coluna e até na cabeça. Agora melhorei tudo”, elogia ela.

ACESSIBILIDADE
X