Semma: Seminário discute repovoamento do Rio Tocantins com espécies regionais

Na sexta-feira (06), na Câmara Municipal de Marabá, foi realizado um seminário sobre o repovoamento do Rio Tocantins com espécies regionais. A ação contou com a participação de representantes das Secretarias do Meio Ambiente de Marabá (Semma) e de Agricultura (Seagri), Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Pesca do Pará (Sedap), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), entre outros.

O Seminário contou com a palestra do Dr. Francisco Chagas de Medeiros, consultor do Sebrae, Eletronorte e Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), que falou sobre a possibilidade de repovoamento dos rios através do incremento dos tanques rede nas barragens.

“É um embrião nascendo para o repovoamento dos rios da região. É de suma importância, visto que estamos entre duas barragens, Tucuruí e Estreito que não propiciam a subida dos peixes na Piracema. A população começa a diminuir com decorrer dos anos e o seminário vem discutir sobre isso”, destaca Odilon Soares, coordenador do Departamento de Defesa Agropecuária da Seagri.

Odilon Soares 

A representante do Departamento de Educação Ambiental da Semma, Socorro Medeiros, destacou que medidas adotadas pelos pescadores também podem auxiliar no processo, tais como, não utilizarem rede de malha fina, devolver os peixes que não forem aproveitados ao rio, não pescar durante a Piracema, etc. “As palestras foram muito importantes. O pescador também pode ter mais consciência, realizar as ações da maneira correta, obedecer as leis, respeitar o tempo de pesca”, completa.

Socorro Medeiros
Francisco Chagas de Medeiros

 

 

 

 

 

 

 

 

A programação também contou com palestras do Professor da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) Diogenes Henrique da Silva, Graduado em Biologia e da Professora Cristiane Vieira da Cunha, graduada em Ciências Naturais.  Logo após foi realizado um debate com a presença dos participantes.

Texto e fotos: Osvaldo Henriques

 

 

Acessibilidade