Sevop: Com a chegada do verão, Prefeitura retoma obras de pavimentação

Sevop também anuncia início de obras de novos lotes

Com a chegada do verão, a Prefeitura de Marabá dará continuidade às obras de terraplenagem, contenção e pavimentação, que haviam sido paralisadas por conta do inverno. Além disso, um novo pacote de pavimentação, contemplando todos os núcleos da cidade, será iniciado nos próximos dias. As obras de infraestrutura urbana são serviços básicos indispensáveis que impactam direto na vida da população. A pavimentação, por exemplo, traz benefícios à fluidez do trânsito, melhora o tráfego das pessoas e à saúde.

Segundo Fábio Moreira, secretário de viação e obras, nesta nova fase foram feitas cinco licitações, divididas em cinco lotes, e dois dos contratos já foram iniciados. Têm obras sendo retomadas em pontos da cidade, como as das Folhas 5, 12 e 35.  Ainda de acordo ele, os 3 lotes, que haviam sido interrompidos no ano passado, deverão sem concluídos nesta etapa.

“A gente licitou novas obras de pavimentação. Então estamos na fase final, elaboração de contratos para gente poder autorizar as novas empresas a também entrar. Esse ano a gente vai ter mais frentes de pavimentação, nos próximos dias”, afirma o secretário.

Quanto ao novo pacote de obras, o secretário afirma que abrange todos os núcleos da cidade, incluindo ruas de  Morada Nova, São Félix, Nova Marabá, Cidade Nova, Laranjeiras, Vila São José e outros bairros que ainda não haviam sido contemplados nos lotes anteriores.

“Está bem distribuído por toda a cidade, principalmente em locais que ainda não haviam sido contemplados nos primeiros lotes. Algumas obras serão de complementação de pavimentações que tínhamos dado início”, enfatiza Fabio.

Em relação às obras do muro de arrimo, no Bairro Francisco Coelho, bem como as obras de contenção e cais no Bairro Amapá, o secretário explica que serão retomadas com a montagem do muro de contenção, assim que o rio atingir o nível de trabalho, que é de 6,30 metros.

“A gente vem monitorando o rio dia-a-dia junto com a Defesa Civil, [o nível] vem baixando bastante, 20, 30 centímetros por dia. Já até conseguimos ver as pedras que foram colocadas pra conter o aterro. Assim que ele alcançar o mesmo nível de 6,30 metros, a empresa vai retomar, porque essa obra também só foi paralisada por conta do nível do rio que cobriu o local de trabalho” informa Fabio Moreira.

Veja outras fotos da obra da VP-7

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Sérgio Barros 

Acessibilidade