Sevop: Prefeitura inicia asfalto em ruas da Folha 11

Os moradores da Folha 11 vivem a realização de um sonho esperado por mais de 30 anos. É que a Prefeitura está trabalhando no serviço de drenagem e asfalto nas ruas em torno da Escola Municipal Felipa Serrão. Na sexta-feira (11), a via entre as quadras 07 e 08 foi imprimada, passo inicial da pavimentada, depois da terraplanagem e drenagem.

O motorista aposentado Vicente Pedro de Oliveira, 80 anos, mora com a esposa e uma filha, na quadra 08, e desde que chegou ao bairro há 32 anos, enfrentava muita lama e poeira causados pela falta de pavimentação. Ele lembra das dificuldades que tinha diante dos atoleiros com o caminhão em que trabalhava durante o inverno. Seu Vicente diz que só acreditou na chegada do asfalto quando sentiu o cheiro do piche e viu o serviço de imprimação. “Faz 10 anos que o povo passava medindo dizendo que iria passar asfalto e nada. Agora estamos acreditando. Eu estava deitado na rede daí senti um cheiro, uma coisa, daí quando saí aqui, os homens estavam bem aí, eu disse: vocês tão fazendo as coisas sem eu ver?! Merece uma água gelada”, comentou sorridente o morador.

Dos 83 anos de vida de Seu Raimundo Alves de Oliveira, 38 anos são vivendo na quadra 07, Folha 11. Ele é um dos primeiros moradores do local, viu o bairro ganhar forma com a abertura da rua e chegada da água e energia, mas o asfalto é um sonho antigo que ele comemora. “A gente muito grato com este asfalto. Eles mediram duas, três vezes e nada, mas agora o sonho foi realizado. Eu só acreditei que o asfalto ia chegar quando vi o piche, até então eu ainda nem acreditava”, disse.

O adolescente João Victor Sousa, 17 anos, também está entusiasmado. “É de grande alegria porque aqui nos períodos secos sujava muito. Também não tinha como brincar porque tinha uma vala, esgoto no meio da rua, era perigoso. Agora dar para sentar na porta, está sendo de muita alegria”, confirma.

Na Folha 11 também estão sendo beneficiadas, com drenagem e asfalto, as ruas entre as quadras  03, 04, 05, 06, 09 e 10.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio dos Santos 

Acessibilidade