Sine: Cerca de 6 mil pessoas foram encaminhadas para o mercado de trabalho

O ano de 2018 para o Sine/Marabá, de acordo com a coordenadora Iloyane Cavalcante, foi ainda mais proveitoso que o anterior, considerando que as contratações superaram 2017. Destaque para o mês de dezembro, que surpreendeu e foi além das expectativas. Para 2019, diante da possível melhoria da economia nacional, as perspectivas são as melhores possíveis.

Secom: Como se comportou a procura/oferta de emprego em 2018?

Iloyane – Até junho houve um crescimento entorno dos 8% na oferta de emprego. No ano, encaminhamos 5.730 pessoas para o mercado de trabalho e obtivemos retorno de 976 contratações com carteira assinada. Também conseguimos nesse período outras 150 vagas em serviços temporários. Mas dezembro/2018 surpreendeu em relação ao mesmo período de 2017, tanto no número de contratações (126 contra 74) como em novas parcerias empresariais.

Secom: Em que consiste a diferença entre o número de encaminhamentos e as contratações?

Iloyane – Trata-se de uma exigência das empresas, que pedem o encaminhamento de até 10 pessoas por vaga. Porém, algumas solicitam menos, três candidatos por vaga, o que mesmo assim ainda daria uma grande diferença.

Secom: Como se dá essa parceria do ponto de vista empresarial?

Iloyane – Temos cadastradas um total de 120 empresas parceiras, sendo que 33 delas são parcerias novas, de 2018. Elas nos solicitam a mão de obra dentro de determinado perfil e, a partir do cadastro ativo de desempregados, encaminhamos os candidatos com potencial para as vagas oferecidas.

Secom: O que significa cadastro ativo?

Iloyane – É aquele cadastro criado ou atualizado nos últimos três meses. Por isso, é importante que a pessoa desempregada, com cadastro no Sine, mantenha-o atualizado, especialmente quando há mudança de endereço, telefone ou acrescida uma nova capacitação ao currículo.

Secom: Do ponto de vista profissional, o que o Sine faz para capacitar mão de obra?

Iloyane – Temos parcerias com a Unifesspa, Emprega Mais Brasil e Escola do Trabalhador no sentido de capacitar mão de obra dentro das especificidades que nos são solicitadas pelos empregadores.

Secom: E quais as perspectivas para 2019?

Iloyane – Existe possibilidade de grandes avanços, especialmente nas áreas de construção civil e comércio, em vista das melhorias que esperamos na economia brasileira.

ACESSIBILIDADE
X