SMS: Dia D do Março Lilás ocorrerá neste sábado (27)

(25 de março de 2021)

O mês de março além de ser o mês da mulher, também é conhecido como “Março Lilás” voltado para a prevenção do câncer de colo do útero, a quarta maior causa de mortalidade por esta doença em mulheres no país, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA) ligado ao Ministério da Saúde. Com o intuito de conscientizar a população a Secretaria Municipal de Saúde de Marabá (SMS), por meio da Coordenadoria de Saúde da Mulher da Atenção Básica, preparou uma programação especial com exames, consultas e orientação para as mulheres do município, no próximo sábado (27).

A programação será realizada em quatro unidades básicas de saúde (UBS) das 8h às 17h: Edivan Xavier, no bairro Nossa Senhora Aparecida, Demóstenes Azevedo, no núcleo Velha Marabá, Enfermeira Zezinha, na Folha 23, no núcleo Nova Marabá e na UBS do bairro Laranjeiras, no núcleo Cidade Nova.

Nesses pontos serão realizados o exame preventivo do câncer de colo do útero (PCCU), conhecido como Papanicolau, testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites B e C, além de orientação geral para a prevenção da doença e distribuição de preservativos.

O público-alvo são mulheres entre 25 e 64 anos, conforme orientação do Ministério da Saúde para a realização do PCCU. O exame é importante para a descoberta precoce da doença que é causada pela infecção de alguns tipos de Papilomavírus Humano (HPV).

“É nesse exame que, mesmo que a mulher não esteja sentindo nenhum sintoma é importante fazer periodicamente porque é a partir dele que é notado se há alguma alteração celular e quanto mais cedo descobrir essa alteração, mais chances de ter o melhor prognóstico. Nós que somos da atenção básica trabalhamos com foco no rastreamento, na coleta de PCCU”, destaca a coordenadora de saúde da mulher de Marabá, Gabriela Leão.

A campanha cumpre papel importante pois de acordo com o Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), no município de Marabá, o câncer de colo do útero é o segundo tipo de câncer mais frequente entre as mulheres, perdendo apenas para o câncer de mama. Esse dado corrobora as informações do INCA sobre a incidência da doença na região norte do Brasil que lidera o número de casos no país. Segundo o instituto, são 26,24 casos por cem mil habitantes.

Para a coordenadora, por essa razão é importante trabalhar com a prevenção porque “ é uma doença silenciosa e a partir do momento que apresenta sinais e sintomas já está na fase avançada”.

Gabriela Leão, coordenadora da saúde da mulher

No combate à doença, segundo Gabriela Leão, existem dois tipos de prevenção, a primária com a vacinação no público pré-adolescente e adolescente de ambos os sexos, e a secundária com a realização do exame preventivo.

Para a realização do PCCU, a coordenadora da saúde da mulher, dá algumas orientações. “Quem pode fazer a coleta do PCCU? Toda mulher sexualmente ativa, principalmente na faixa etária entre 25 e 64 anos. E há os cuidados antes de realizar o PCCU como não ter tido relação sexual nas últimas 48 horas antes da realização do exame; evitar o uso de duchas e cremes vaginais pelo mesmo período e não estar menstruada”, destaca Gabriela.

E para quem acha que só deve fazer o exame quando tiver sintomas, a coordenadora aconselha. “Não, a mulher tem que realizar o PCCU periodicamente. Se ela realizou dois exames consecutivos em um intervalo de um ano e ambos não apresentarem alteração então a mulher pode fazer a cada três anos”.

“O melhor tratamento para todas as doenças é a prevenção”, finaliza.

Texto: Ronaldo Palheta

Foto: Aline Nascimento