Social: CREAS fez acompanhamento de cerca de 500 famílias até setembro

Pelo menos 10 idosos, vítimas de violência, e nove pessoas com deficiência foram socorridos pelo CREAS

Além de essencial às famílias mais carentes, vítimas dos mais variados tipos de violência do meio em que vivem, o serviço social oferecido pelo Centro de Referência em Assistência Social (CREAS) em Marabá leva conforto a quem o procura e resolve ou encaminha para solução do problema. No período de janeiro a setembro/2019, aquele departamento da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (Seaspac) promoveu acompanhamento de 490 famílias em situações muito diversificadas, que vão desde a situação de rua à vítima de violência doméstica.

Segundo Regilene Silva, coordenadora do CREAS, dentre os atendimentos destacam-se os casos de violência contra crianças e adolescentes, com os seguintes registros: 67 ocorrências de violência física e psicológica; 62 casos de abuso; duas situações de exploração sexual; 57 de negligência; e 33 casos de trabalho infantil.

Na área da infância e juventude, tem ainda o cumprimento de medidas socioeducativas, envolvendo 51 adolescentes, por cometerem atos infracionais.

Pelo menos 10 idosos, vítimas de violência, e nove pessoas com deficiência foram socorridos pelo CREAS.

Atendimento semelhante foi oferecido a 20 mulheres vítimas de violência; enquanto 95 pessoas, em situação de rua, tiveram seus pedidos atendidos no órgão.

 

Texto: João Batista
Fotos: Divulgação

Acessibilidade