SSAM: Limpeza é iniciada nos bairros atingidos pelas cheias

O serviço começou pelos bairros da Marabá Pioneira

A vazão dos rios Tocantins e Itacaiunas vai trazendo a normalidade para as famílias atingidas pelas cheias. Para garantir a saúde da população e manter a cidade limpa, a Prefeitura iniciou o trabalho de limpeza na Marabá Pioneira. O primeiro local a receber as equipes foi a Orla da cidade, ainda no sábado (28). Nesta segunda-feira, (30), o trabalho se estendeu pelas ruas Marabá, Moisés Junior e Mestre Oliva, no bairro Santa Rosa. No centro, a limpeza está acontecendo pelas vias Magalhães Barata, Passondas de Carvalho e Augusto Dias.

De acordo com Antônio Francisco Alves Rocha, coordenador de limpeza urbana do SSAM, a prefeitura está trabalhando nos locais com três equipes, inclusive com uso de duas pá carregadeiras e caçambas. “Estamos limpando nos locais onde a água já baixou, varrendo, juntando os entulhos colocando nas caçambas, que levam o lixo direto ao aterro sanitário. Vamos trabalhando na medida que água for baixando”, explica.

Dona Clóres Lima retornou para casa nesta segunda-feira, após passar oito dias com a casa alagada. Moradora da Avenida Marabá, no bairro Santa Rosa, a dona de casa que convive há 33 anos com a cheia dos rios, reconhece que o serviço da prefeitura é essencial. “Importante porque tira esse lixão todo ?!. A água baixando e a prefeitura vai logo tirando o lixo. Estamos gostando porque nossa rua está ficando limpa. As pessoas perdem muita coisa e a gente joga tudo fora. Agora a gente espera que a água não volte”, ponderou.

Clores Lima

Dos 20 anos que mora bairro Santa Rosa, há quatro dona Maria do Nascimento não tem a casa invadida pelas águas por ter construído a residência mais alta. Mesmo assim ela só sentiu aliviada com a vazão dos rios, o que revelou uma elevada qualidade de lixo. “Essa rua ficou horrível, muita sujeira. Ontem limpamos nossa porta, mas ainda assim é preciso o trabalho da prefeitura, para deixar a rua limpa”, enfatiza.

A família da dona Maria Lídia Diniz, de tempo em tempos, também tenta fugir da enchente. Quando a cheia chega por lá, na Avenida Marabá, a família se muda para a lage construída com esse intuito. A cheia deu uma trégua, mas segundo ela, o momento ainda é de alerta. Por enquanto a família limpou a casa e acompanha atentamente a limpeza do bairro realizada pela prefeitura.

“É bom, porque esse ano teve muita sujeira. Hoje mesmo joguei muita coisa fora. São as coisas que não dá tempo da gente salvar e perde, então é importante a limpeza”, observou.

Texto: Leydiane Silva
Fotos: Paulo Sérgio 

Acessibilidade